08/06/2016 - TEMA: Lucratividade na Criação de Ovinos

PESQUISA REVELA CUSTOS DA PRODUÇÃO DE CORDEIROS NO ESTADO DO PARANÁ.


A criação de ovinos tem se tornado uma atividade cada vez mais representativa no estado do Paraná nos últimos anos. Uma grande quantidade de produtores rurais tem investido neste setor buscando diversificar a renda nas propriedades, e o apoio das cooperativas do estado tem sido um dos pilares para a organização desse movimento. No entanto, ainda não havia um estudo oficial sobre o custo de produção e a rentabilidade da ovinocultura paranaense.

A rentabilidade da criação de ovinos ainda é a principal questão do setor. Investidores em potencial, assim como muitos criadores que já estão na atividade há algum tempo, ainda se perguntam sobre esse tema. Temos dito em alguns artigos e vídeos publicados que tornar a criação de ovinos rentável é um trabalho que deve ser construído passo a passo, aprimorando constantemente o sistema administrativo da propriedade, melhorando todo o sistema de produção, e melhorando geneticamente o rebanho a cada geração. Não é uma ação fácil, haja vista que, em nossa experiência, já vimos inúmeros criadores abandonarem a atividade por não conseguirem torná-la lucrativa. É um trabalho que deve ser feito com muito planejamento, com informações corretas, bem embasadas, com o conhecimento profundo do plantel e do seu desempenho, para que sejam tomadas as decisões corretas durante este processo construtivo.

Lucro na criação de ovinos

De encontro com esse conceito, o Médico Veterinário Elísio de Camargo Debortoli, doutorando da Universidade Federal do Paraná, sob coordenação da professora Alda Lúcia Gomes Monteiro, desenvolveu sua tese: “Determinação de custos de produção de cordeiros no estado do Paraná”. Este trabalho obteve o apoio da Comissão Técnica de Caprinocultura e Ovinocultura da FAEP, atualmente presidida pela senhora Adriane Araújo Azevedo.

A pesquisa revelou que a ovinocultura é sim uma atividade rentável, desde que seja realizada com base em indicadores zootécnicos (taxa de natalidade, fertilidade, idade de abate, produção por quilo de carcaça, entre outros).

O Dr. Elísio analisou 25 criatórios no estado do Paraná, e verificou que 44% das propriedades obtiveram lucro, remunerando inclusive o capital investido no sistema de produção e o custo de oportunidade da terra. Estas propriedades foram aquelas que se preocupavam com o controle zootécnico e gerencial, apresentando bons índices zootécnicos, fator determinante para a alta eficiência, baixos custos de produção e a rentabilidade da atividade.

O Zootecnista Guilherme Souza Dias, do Departamento Técnico Econômico (DTE) da FAEP, explica que o desconhecimento dos índices zootécnicos é o principal fator que compromete o gerenciamento da ovinocultura. “O produtor deve basear as decisões gerenciais no desempenho zootécnico de seu rebanho. Por exemplo, quando o plantel de animais apresenta uma baixa natalidade e/ou alta taxa de mortalidade de cordeiros, o produtor deve analisar a situação e tomar ações para corrigir o problema, lembrando sempre que os indicadores zootécnicos estão relacionados entre si. O manejo nutricional tem influência direta sobre a idade de abate, a taxa de natalidade, o peso ao desmame, entre outros. Portanto o produtor deve estar ciente desta interação porque ela é fundamental para o bom desempenho financeiro”.

A CASTROLANDA Cooperativa Agroindustrial é uma das entidades que exercem um papel fundamental na estruturação da cadeia de ovinos no estado do Paraná. Alguns dos criatórios que foram avaliados nesta pesquisa são assistidos pela Castrolanda. O software de gestão Pecuária Brasil Ovinos é adotado pelo grupo, que recebe uma assessoria e suporte técnico da nossa empresa para o aprimoramento constante do controle zootécnico de todo o rebanho. O Médico Veterinário Tarcísio Bartmeyer, coordenador do projeto Cordeiro Castrolanda, está à frente deste grupo de 29 cooperados, que compõem, juntos, um plantel de 6000 matrizes. “O controle zootécnico e econômico do rebanho é fundamental. Desde que iniciamos o trabalho com o software da Pecuária Brasil conseguimos maior eficiência nos processos produtivos e assim reduzir custos. Isto significa maior retorno econômico para o produtor.”

A Pecuária Brasil vem assessorando desde o ano de 2013 o grupo de ovinocultores assistidos pela Castrolanda. Utilizando o software Pecuária Brasil Ovinos, estamos implementando o controle zootécnico nas propriedades. Os dados de todos os criadores são enviados para uma central, onde o corpo técnico da Castrolanda tem à sua disposição todas as informações, que servem de base para as decisões estratégicas com relação aos trabalhos de acompanhamento do grupo.

Além disso, desenvolvemos um Sistema de Produção Padronizado com o intuito de servir de embasamento para estruturar a assistência técnica aos ovinocultores. O objetivo é padronizar, dentro do possível, os processos produtivos em cada propriedade, implementando tecnologias de resultado comprovado na produção de ovinos. Esta metodologia é totalmente integrada ao software, facilitando sobremaneira a assistência prestada às propriedades pelos técnicos da Castrolanda.


Acesse os resultados da pesquisa da UFPR

Leia mais artigos em nossa página de conteúdo técnico em pecuária

Conheca melhor o software Pecuária Brasil Ovinos, uma excelente ferramenta para ajudá-lo a gerenciar o seu rebanho.

Palavras chave: lucratividade na ovinocultura, criação de ovinos, gerenciamento, controle zootécnico, índices zootécnicos.


Deixe seu comentário, é importante para nós. Sua experiência enriquece nosso trabalho, e contribuirá com todos que lerem este artigo depois de você.